Políticas Públicas para a Educação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Políticas Públicas para a Educação

Mensagem  joelmalourdes em Sex 27 Jun 2008, 12:40

Com relação às
Políticas Públicas para a Educação, é notório que elas estão
sendo implementadas gradativamente, dando um novo papel a escola, ao
diretor, ao professor e lançando um novo olhar sobre o aluno.



Essa políticas levaram a educação
a assumir o papel de protagonista para a cura das mazelas
do mundo capitalista, impondo para si, responsabilidades que antes
eram divididas com o Estado e com a família, ficando àquele, com
papel secundário, o de simplesmente traçar as metas e medir os
resultados alcançados.



O resultado dessa
política neoliberal, apesar de alguns poucos pontos positivos, está
levando a um ensino de má qualidade, preocupado apenas com
estatísticas, o que favorece a dependência dos países em
desenvolvimento ao capital estrangeiro.

Gostaria de destacar, que em nenhum momento foi dado exemplos de como os profissionais da educação estão se organizando para lutar contra essas imposições e elaborar políticas educacionais voltadas para nossa realidade.
V

joelmalourdes

Número de Mensagens : 8
Membro : Joelma de Lourdes Bandeira
Data de inscrição : 24/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Políticas Públicas para a Educação

Mensagem  egcampos em Dom 29 Jun 2008, 18:08

joelmalourdes escreveu:Com relação às Políticas Públicas para a Educação, é notório que elas estão
sendo implementadas gradativamente, dando um novo papel a escola, ao diretor, ao professor e lançando um novo olhar sobre o aluno.



Essa políticas levaram a educação a assumir o papel de protagonista para a cura das mazelasdo mundo capitalista, impondo para si, responsabilidades que antes
eram divididas com o Estado e com a família, ficando àquele, com papel secundário, o de simplesmente traçar as metas e medir os resultados alcançados.



O resultado dessa política neoliberal, apesar de alguns poucos pontos positivos, está levando a um ensino de má qualidade, preocupado apenas com
estatísticas, o que favorece a dependência dos países em desenvolvimento ao capital estrangeiro.
Gostaria de destacar, que em nenhum momento foi dado exemplos de como os profissionais da educação estão se organizando para lutar contra essas imposições e elaborar políticas educacionais voltadas para nossa realidade.
V

Profa. Joelma
Infelizmente é o capitalismo que dita as regras a serem adotadas, seguidas, e cumpridas pela Educação, vemos que muito se fala, muito se lê, muito quer se mudar, mas sempre seguindo cartilhas, estas ditadas pelo capitalismo, como em nossos cursos profissionalizantes. De onde surgem as demandas para criarem novos cursos? É do mercado de trabalho que espera mão de obra qualificada, mas barata, e por isso os cursos técnicos. E o mercado de trabalho o que é?, nada mais, nada menos que o CAPITALISMO.

Abraços, Prof.
Edilson
avatar
egcampos

Número de Mensagens : 10
Idade : 52
Membro : Edilson Gonçalves Campos
Data de inscrição : 24/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Políticas Públicas para Educação

Mensagem  Luiz em Dom 29 Jun 2008, 18:24

Todos sabemos a importância que a educação tem para o desenvolvimento de um povo e de um país. Todos os paises considerados desenvolvidos desenvolveram e implantaram políticas publicas eficientes para a Educação, as quais foram elaboradas por profissionais do seu corpo de pesquisa e de educadores.

Hoje temos paises que até apouco tempo era considerado em desenvolvimento com o Brasil que já alcançaram o stato de desenvolvido com por exemplo a Correia do Sul, que investiram maciçamente em educação.

As políticas publicas para a educação sempre foram orientadas por organizações internacionais e financiadas pelo Banco Mundial.

A ultima reforma iniciou na década de 1990 a qual estamos verificando os resultados como:

-Alunas analfabetos no ensino médio

- Alunos com baixo índice de aprendizado e raciocínio.

- Alunos com nível cultural baixo

- Professores mal remunerado e desestimulado e com carga horária de trabalho muito elevada

- Processo pedagógico arcaico

- Escolas mal equipadas

- Profissionalização ineficiente obrigando o setor produtivo recontratar os aposentados

- Estabeleceu uma diferença de qualidade entre as escolas publicas e as particulares aumentando as diferenças sociais

- Formando um profissional limitado que não tem condições de promover o desenvolvimento sustentável.

Para formar um profissional capas de desenvolver suas atividades de trabalho dentro dos princípios da sustentabilidade requer uma profunda mudança nos programas de estudos e na forma de ensinar das instituições de ensino em todas as fases. Para formar um novo profissional que atenda as exigências atuais dotado de uma nova visão sistêmica do mundo é necessário adotar novos princípios filosóficos e metodologia para o sucesso da proposta;

A organização das atividades, valorizar a participação do aluno em todo o processo educativo, com a convicção de que ele é o ator principal deste processo;

Fomentar o espírito critico e sua capacidade de analise e acesso as evoluções das informações;

A associação e a integração da teoria com a prática adquire especial importância para fixar os conhecimentos básicos para poder avançar sobre os aspectos mais complexos; São fundamentais as visitas e analise de sistemas de produção reais com diferentes estilos e modalidade:



Mas para que estas transformações ocorram, teremos que quebrar alguns paradigmas como;.

O perfil dos profissionais já estão formado e depende de um grande esforço para ser mudado (pessoal e estrutural);

A falta de flexibilidade dos planos de ensino, para incorporar novas metodologias, enfoques e conteúdos;

Escassa consciência sobre a importância de se organizar programas de ensino baseando-se nas dimensões da sustentabilidade(técnica, econômica, social, cultural e ambiental);

A resistência dos profissionais de ensino formado com base nos paradigmas da cartesiano disciplinar:

Incerteza sobre o lugar que ocuparão no novo cenário;

Ausência de uma massa crítica de docentes formados com enfoque sistemas;

Luiz

Número de Mensagens : 2
Membro : Luiz Alexandre Filho
Data de inscrição : 28/06/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Politicas Publicas.

Mensagem  elainegrola em Dom 29 Jun 2008, 19:51

Políticas Públicas



Analisando o texto, especialmente os dizeres “inútil opor-se as mudanças”, conclui-se que somos obrigados a aceitar tudo que é nos dito e de forma calada, sujeitando-nos sempre àquelas pessoas que só querem que a população sejam apenas eleitores eficazes e fieis como cordeirinhos, nunca expressando qualquer sentimento.

A cada troca de governo imaginasse algo diferente para educação, deixando sempre os educadores e todos os envolvidos sem saber o que acontecerá principalmente no tocante a infra-estrutura, pessoal, qualidade e verbas.

É sabido que a educação é um dos principais componentes que envolvem a competitividade entre os paises. No entanto com a atual política educacional, que objetivos somente números, esquecendo-se do principal que seria a qualidade, podemos considerar-mos fora dessa disputa.

Quando se fala em educação básica, quer dizer que nós brasileiros devemos só saber ler e escrever? Será o suficiente? E quando dizem que querem avaliação com resultados, será o resultado de números ou de qualidade?

Fala-se muito em reformas, quais seriam? Seria melhor qualidade de vida aos professores? Do ambiente de trabalho? Mais recursos? Ou ainda uma formação com qualidade e não com quantidade?

Procura-se diagnosticar quais são os principais problemas da educação, porém, o fazem de forma desordenada, o que por óbvio não da certo, e assim, continuamos sem rumo.

Fala-se do professor, esse individuo que trabalha e realiza suas atividades de acordo com seu conhecimento, que é sustentado nas experiências vividas, nas experiências de outros indivíduos e pode ser embasado na ciência (que ciências?). Todo o conhecimento tem sua importância, mas como profissionais ou profissionais não podemos ficar somente no conhecimento empírico, sendo assim, cabe a cada profissional se impor enquanto educadores e buscar o conhecimento cientifico para sustentar sua prática, para melhorar a qualidade, não devemos cruzar os braços ,temos que saber para onde trilhar e o que buscar.

A educação constitui historicamente como uma forma de saber teórico fragmentado, a representação abstrata feito pelo pensamento humano, e que corresponde a uma forma peculiar de sistematização, elaborada a partir da cultura de uma classe social imposta pelos que mandam neste universo o educacional. Assim a educação, fruto da prática fragmentada, passa a expressar e a reproduzir esta fragmentação, através de seu conteúdo, métodos e forma de organização e gestão.

Temos que entender que se tivermos ciência (conhecimento cientifico) será possível livrar-se da política, implantar o domínio da lógica e da razão, os que fariam com que as próprias questões sociais e políticas pudessem ser tratadas de maneira científica, eliminando as disputas irracionais animadas por interesses políticos, produzindo assim uma sociedade cada vez melhor.

O tratamento político com questão técnica conduz a gestão da educação a processo elitizados, a serem realizados por especialistas, que pela sua excelência seriam capazes de decidir o que é bom para toda a sociedade, e que o conhecimento fornecido de forma neutra para todos, assegura qualidade.

Devido ás mudanças ocorridas na educação na trajetória do desenvolvimento para atender o capitalismo, resultado de um processo onde intervém múltiplos autores com distintos interesses, poderia ser direcionada, dependendo da capacidade dos autores sociais em interferir no processo decisório da política. Estes autores deveriam possuir uma dinâmica de exploração de fronteiras do conhecimento científico e tecnológico passando assim a programar-se tudo isso de modo a atingir seus objetivos de pequeno, médio e longo prazo.

elainegrola

Número de Mensagens : 6
Idade : 46
Membro : Elaine Janette Pedroso
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Políticas Públicas para a Educação

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum